Make your own free website on Tripod.com
Òsun

A bela deusa sensual do amor e da fecundidade

Na Nigéria, mais precisamente em Ijesá, Ijebu o Osogbo, corre calmamente o rioOsun, a morada da mais bela Yabá, rainha de todas as riquezas, mãe da doçura e da benevolência. Generosa e digna, Osun é a rainha de todos os rios. Vaidosa, ela é a mais importante entre as mulheres da cidade, a Iyálóòde. Exerce seus domínios sobre as águas doces e cristalinas dos rios, das fontes e das cachoeiras, e também sobre a fecundidade das mulheres, pois quando transformou o sangue (menstruação) da sacerdotisa em penas de Ocodidé,   No meio da festa, quando ela deveria se levantar para saudar Osalá, seu corpo ficou preso no acento. Seu esforço foi tão grande, que quando conseguiu, parte do seu corpo ficou grudado. O sangue jorrou, manchando os paramentos de Osalá. Sendo o Grande Deus da Cor Branca, Osalá ficou extremamente irritado e envergonhada a sacerdotisa fugiu.
Após bater à porta de todos os Orisás, foi final-mente acolhida por Osun, que transformou as gotas de sangue em penas de Ocodidé. Ao saberem deste milagre, todos os Orisás foram visitar Osun
e ver de perto o belo pássaro de plumas encanta-
proclamou a realidade do poder feminino.
A sacerdotisa filha de Osun era encarregada de cuidar dos paramentos de Osalá, invejada pelas demais mulheres, foi vítima de muitas crueldades. Certa vez, no começo da grande festa anual, jogaram a coroa de Osalá no rio, mas a sacerdotisa conseguiu encontrá-la na barriga de um peixe. Porém, suas rivais não desistiram e fizeram um feitiço.
  das. Osalá foi o último a chegar e, em sinal de submissão ao poder feminino, curvou-se frente a Osun e colocou na testa uma pena vermelha, declarando que a partir daquele momento não seriam considerados verdadeiros Iawòs aqueles que não usassem Ocodidé. O Ocodidé (também chamado de Ecodidé ou Ikodidé) é o pássaro da felicidade, suas penas garantem a fertilidade para os neófitos. As plumas de outros dois pássaros