Make your own free website on Tripod.com
Outros Orisás
das Águas
Embora as grandes matriarcas da água sejam Nàná Buruku, Yemojá e Òsun, outros tantos deuses participam deste elemento.
Uns, são cultuados na África e praticamente esquecidos no Brasil, ou então cultuados como qualidades dos 16 deuses principais; outros, têm alguma participação no elemento água, mas na verdade pertencem a outros elementos. Passamos a descrever brevemente alguns desses deuses. Aqueles que pertencem a outros elementos serão mais detalhadamente descritos nos futuros trabalhos. 0 importante é não esquecer que a água atravessa várias cidades da África e do mundo, que toma muitas faces e, consequentemente, é consa-grada a vários Orisás.
 


Averequê

E o príncipe jeje que habita nas espumas do mar e gosta de receber orobô como oferenda. É um deus que garante riqueza e prosperi-dade àqueles que o agradam.


Ewá
Esta é a divindade do rio Yewá, que corre na África paralelamente ao rio de Ògún, em certas lendas é frequentemente confundida com Yemojá. No Brasil, principalmente na nação Kêtu, não há qualquer confusão com relação a Ewá, ela é a guerreira caçadora, esposa do rei Omolu, companheira de Òsùmàré e irmã de Òsun.

Olóòkun
É a divindade do oceano, considerada um Orisá masculino na região de Oió e feminino na região de ifé. A nação Kêtu do Candomblé brasileiro segue a tradição de Ifé, por isso consideramos Olóòkun uma mulher, a mais bela e mais rica deusa que a África já conheceu, a senhora do mar, que guarda todas as riquezas do mundo, a mãe de Yemojá.

Olosá
Na África, é considerada a divindade de uma lagoa onde desaguam vários rios. No Brasil, Olosá é cultuada como uma qualidade de Yemanjá.